quarta-feira, abril 24, 2024
InícioPolíciaRio Branco: presidiário que matou enteado de 15 anos a tiros, dentro...

Rio Branco: presidiário que matou enteado de 15 anos a tiros, dentro de ônibus, será julgado em 6 de março

Publicado em

O julgamento do presidiário Natanael da Silva Oliveira foi marcado para o próximo dia seis de março. A sessão será realizada na 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditória Militar, no Fórum Criminal, em Rio Branco.
Natanael é réu confesso do assassinato do estudante Adriano Barros Cataiana, de 15 anos.
O crime aconteceu na tarde de 12 de julho do ano passado, na região do Tancredo Neves.
O adolescente, que era enteado de Natanael, estava dentro de um ônibus a caminho da escola, quando foi atingido com um tiro na cabeça, sem ter qualquer chance defesa.
Na sequência, em meio ao pânico dos passageiros, o criminoso, desceu do coletivo e fugiu.
Mas dois dias depois, foi preso por investigadores da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil.
Natanael da Silva será julgado por homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima.
Copiar

Últimas Notícias

Vídeo do deboche em Paris: operação contra jogos de azar apreende bens e bloqueia contas de mais 4 influencer´s do Acre

A influencer acreana Gleyna Natasha Silva debochou, debochou....até que foi acordada pela polícia, na...

Serviço Social do Hospital do Idoso proporciona reencontro de paciente separado da família há 30 anos

Morador de Acrelândia, interior do Acre, Gilberto Lima, de 76 anos, reencontrou a família,...

Deputada bolsonarista mandou e hacker executou invasão ao sistema do CNJ, diz PGR

O procurador-geral da República, Paulo Gonet, denunciou a deputada federal Carla Zambeli (PL-SP) e...

Candidato a pai aos 60 anos, senador Márcio Bittar brinda reencontro com filho psicólogo após 3 décadas

Impossível negar a semelhança entre Pedro Márcio Almeida Bittar e o pai, o senador...

Moraes dá cinco dias para o X explicar lives de contas bloqueadas pela Justiça

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o X (antigo...

Você não pode copiar o conteúdo desta página