sábado, junho 22, 2024

Top 5 desta semana

Notícias relacionadas

Deputados e Secretaria da Mulher ouvem vítimas de assédio que envolve presidente do Iapen

A Secretaria de Comunicação informou que as supostas vítimas de assédio pelo presidente do Iapen estão sendo ouvidas no âmbito da Secretaria da Mulher. As declarações serão transcritas para uma investigação interna que correrá em sigilo.

Na Assembléia Legislativa, a Comissão de Segurança Pública confirmou a formalização das denúncias e destacou os próximos passos que serão seguidos.

“Nós vamos acompanhar a denúncia. Hoje, ouviremos as policiais penais envolvidas no caso no âmbito da comissão”, disse o deputado Arlenilson Cunha, que também presidiu o Iapen.

“Confiamos na atuação do Ministério Público, da Polícia Civil, ” afirmou o parlamentar, sublinhando a confiança depositada nas instituições responsáveis pela investigação. A comissão vai fazer uma denúncia formal e se compromete a monitorar de perto o desenrolar dos eventos.

Além das investigações, a comissão está tomando medidas adicionais para assegurar que todas as partes envolvidas sejam ouvidas. “Vamos formalizar também já o convite ao presidente para que seja garantido a autoridade dele também ser ouvido da comissão, ” destacou o deputado, referindo-se à importância de incluir a liderança do Iapen no processo de esclarecimento.

Carlos Leopoldo, presidente da Associação dos Servidores do Sistema Penitenciário, acompanhou as servidoras na entrega da denúncia. De acordo com ele, a situação veio à tona na semana passada, quando policiais penais procuraram as servidoras para relatar os abusos.

“As servidoras foram alvo de um abuso de poder e possível assédio moral por parte do presidente do Iapen”, afirmou Leopoldo. Ele ressaltou que, diante da gravidade da situação, foi emitida uma nota de repúdio contra o presidente da instituição e oferecido apoio e amparo jurídico às servidoras. Elas decidiram vir até a Assembleia para relatar aos demais deputados a horrorosa situação vivida por elas dentro do presídio”, explicou Leopoldo.

Com informações Assessoria de Comunicação da Aleac

Você não pode copiar o conteúdo desta página