sábado, junho 22, 2024

Top 5 desta semana

Notícias relacionadas

Policial penal que matou jovem na Expoacre deve continuar preso, decide Câmara Criminal do TJ

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negou habeas corpus e3 manteve preso o Policial Penal Raimundo Nonato Veloso, acusado pelo assassinato do jovem Wesley Santos.
A decisão foi tomada durante a sessão de terça-feira, 21, na sede do Tribunal de Justiça.
No recurso a defesa do agente de segurança pública alegou ausência de fundamentação na decisão que negou a liberdade do réu durante audiência de instrução e também excesso de prazo para conclusão da instrução processual.
Os argumentos dos advogados, não convenceram a relatora do processo, que voltou a negar o recurso.
O voto da desembargadora Denise Castelo Bonfim, foi acompanhado pelos outros dois magistrados.
A defesa vai voltar a pedida a liberdade provisória na sequência audiência de instrução do processo, onde serão ouvidas novas testemunhas e será realizado o interrogatório de Raimundo Nonato.
O policial penal, foi denunciado, pelo assassinato do jovem Wesley Santos e por tentativa de homicídio contra a jovem Rita Cassia da Silva, namorada de Wesley.
Os dois crimes, ocorreram na madrugada de sete de agosto do ano passado, na última noite da Expoacre.
No mês passado teve início a audiência de instrução e julgamento do caso, mas após pedido do Ministério Público, a sessão foi suspensa.

Você não pode copiar o conteúdo desta página