quinta-feira, maio 23, 2024
InícioDestaque 1Editorial: "Quadrilha", de Drummond, a arte de enganar e os seus principais...

Editorial: “Quadrilha”, de Drummond, a arte de enganar e os seus principais atores na política acreana

Publicado em

“Quadrilha” é um poema de Carlos Drummond de Andrade publicado pela primeira vez em 1930. Trata-se de uma célebre composição que fala sobre a dificuldade em estabelecer laços com aqueles que nos rodeiam. Ocorre que o poema, se aplicado à política acreana, cabe como uma luva.
O poema diz:
“João amava Teresa que amava Raimundo, que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém. João foi pra os Estados Unidos, Teresa para o convento, Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história”.
Pois bem.
Se olharmos para a realidade dos senadores Márcio Bittar e Alan Rick, o prefeito Bocalom, o deputado federal Roberto Duarte e agora a nova convertida ao grupo, prefeita Fernanda Hassen, seu irmão Tadeu Hassem, seu primo André Hassem, o marido Israel Milani e a sogra Vanda Milani, veremos que eles cabem perfeitamente na narrativa de Drumond.
Alan contou com o apoio fundamental de Gladson Cameli com seus aliados políticos na gestão desde o primeiro mês de mandato. Segue até hoje com generosos espaços no governo (incluindo a Funtac, de porteira fechada, onde sua irmã é diretora). Tenta a todo custo inviabilizar a gestão de Cameli, seja em Brasília, seja junto ao PP nacional, para garantir que o ex-cunhado do governador, deputado Nicolau Jr., seja seu vice em 2026. Olho gordo no nicho eleitoral do Juruá.
Márcio Bittar já traiu Cameli, mas segue com cargos no governo, e tem sido um dos estimuladores da tentativa de tirar o governador do cargo. Impressiona o objetivo comum dos dois senadores que protagonizam essa retórica, após as trapaças de um que TENTOU DESTRUIR O OUTRO EM CAPÍTULOS VASTAMENTE REPRISADOS NA CAMPANHA DERRADEIRA.
O prefeito Bocalom tentou inviabilizar a candidatura de Cameli em 2022. Hoje, é o maior adversário político do governador dentro do PP. e não esqueãm que Cameli o acolheu depois de ele, o prefeito de Rio Branco, ter sido traído por Bittar e Alan Rick).
E tem Roberto Duarte, outro que Cameli apoiou, assim como o seu principal mentor e financiador, o empresário Marcelo Moura, dono da TV Gazeta, o único a quem ele bate continência, e agora se movimenta nos bastidores para tirar de Cameli, junto com Bittar, Alan Rick e Ulysses, o direito de definir os rumos do PP no Acre.
A verdade, verdadeira é que Alan Rick já traiu Bocalom, que traiu e foi traído por Bittar. E agora os três contam com Fernanda Hassen e seu grupo político, que traiu o PT, agora se prepara pra trair o governo, e tem o Marcus Alexandre que depois de um casamento mal sucedido com o PT, casou com o MDB que já tinha saído da historia, e também não tem nada a ver com essa história.
A “quadrilha”, no sentido irônico (e sem pretensão de criminalizar penalmente ninguém),  sentirá o gosto amargo de seus intentos sórdidos. Em alguns poucos dias….
Copiar

Últimas Notícias

Receita Federal abre da consulta ao 1º lote da restituição de IR

A Receita Federal liberou às 10h desta 5ª feira (23.mai.2024) a consulta ao 1º...

Federação de X1 e X2: convocatória anuncia eleição e posse de diretores em 21 de junho

O Presidente da Comissão Pró-fundação da Federação Acreana de X1 E X2, convoca a...

Deputados e Secretaria da Mulher ouvem vítimas de assédio que envolve presidente do Iapen

A Secretaria de Comunicação informou que as supostas vítimas de assédio pelo presidente do...

Policiais penais reagem e sindicalista diz que representaria melhor a categoria como presidente do Iapen; Ouça a entrevista

Éden Azevedo, presidente do Sindicato dos Policiais Penais, disse há pouco (ouça acima) que...

Rio Branco terá colapso no abastecimento de água em 10 dias, diz vereador

O vereador Nogueira Lima comunicou que a população de Rio Branco tende a sofrer...

Você não pode copiar o conteúdo desta página