terça-feira, maio 28, 2024
InícioDESTAQUECandidato a pai aos 60 anos, senador Márcio Bittar brinda reencontro com...

Candidato a pai aos 60 anos, senador Márcio Bittar brinda reencontro com filho psicólogo após 3 décadas

Publicado em

Impossível negar a semelhança entre Pedro Márcio Almeida Bittar e o pai, o senador Márcio Bittar. O rapaz é sobrinho do falecido governador do Acre, Edmundo Pinto de Almeida Neto, e fruto de um relacionamento marcante na vida da professora Ângela Veras, quando o casal era vizinho, separados apenas por um muro. Isso já tem 32 anos, a idade de Pedro, agora psicólogo por formação.

Os relatos reascenderam com a decisão do senador de ser pai novamente aos 60 anos de idade. Ângela deu uma declaração ao oseringal (veja abaixo).

Após o nascimento de Pedro, Márcio casou-se com Márcia Bittar, que se apresentava como “historiadora por formação, pós graduada em assessoria parlamentar e política por vocação”. Buscou sem sucesso mandato eletivo como senadora da República e protagonizou cenas homéricas de ciúmes em público, dentro da Câmara de Vereadores de Rio Branco, quando tomou o celular do marido irritada com mensagens de outra mulher. O temperamento forte de Márcia explica o distanciamento de pai e filho.

Pedro, o personagem desta história, cresceu longe do pai, por imposição de Márcia, que proibiu o ex-deputado federal e senador de manter contato e até apresentar o menino como seu. Em público, jamais apareceram.

“Apesar de esbravejar coragem, ele sempre foi dominado pela mulher”, espetou um atento internauta.”

“Márcia era muito ciumenta, autoritária e não queria proximidade com Pedro”, completou.

Pedro tem muitos pacientes e vive com a mãe.

A separação de Márcia Bittar reaproximou pai e filho, meses atrás, mais precisamente no casamento do senador com sua nova mulher, a ambientalista Thais Guimarães. O filho viu a cerimônia, em Campo Grande (MS), a convite do pai, e ficou hospedado na casa de Thais.

“Ela (Thais) virou o jogo, e faz questão que Pedro seja tratado como os outros três filhos que o senador teve com a ex mulher”, conta um familiar próximo.

“Nesse caso, faz sentido ser dominado pela mulher”, ironizou.

Reencontros são cada vez mais frequentes, na mansão dos Bittar, em Rio Branco. Quem leva Pedro é a própria mãe, que tem sido muito bem recebida.

A professora deu a seguinte declaração à reportagem, há pouco:

“Tudo aquilo passou. Hoje o pai dele tem outra postura. Pai e filho têm bom relacionamento. Ele me convida pra entrar, vai nos receber na porta. A nova esposa veio para aglutinar a família. Pedro tem o pai dele presente. É um homem feito, muito consciente, maduro, carismático, de 32 anos. O tempo muda. As coisas mudam. As pessoas mudam. Não há rancor. O que importa é o futuro. Não conheço a Thais pessoalmente, mas sei que ela gosta do meu filho e trata ele muito bem. Sobre o passado, me orgulho de o Márcio ter sido o meu primeiro namorado. Foi como Deus quis. Foi no tempo de Deus”, disse Ângela, uma mulher cristã, que não guarda rancores, convertida após sofrer aneurisma cerebral, ser desenganada e viver em estado vegetativo por algum tempo. “Eu vi a morte e o milagre. Sobrevivi sem sequelas”, comemora.

Copiar

Últimas Notícias

Vídeo mostra momento em que homem invade residência para matar mulher e amigo dela, em Porto Velho

Câmeras de monitoramento registraram as tentativas de um homem de 29 anos em invadir a...

Vídeo: o aparato de guerra na chegada de “Luizinho do CV” ao Acre; Ministro boliviano liderou prisão

Luiz Gomes da Silva, o Luizinho do CV, foi deportado pelas autoridades bolivianas no...

X1 e X2: eleição e posse de diretoria é confirmada para 21 de abril

O Presidente da Comissão Pró-fundação da Federação Acreana de X1 E X2, convoca a...

Cantor Hangell Borges é preso na madrugada em boate, em Rio Branco

O cantor sertanejo Hangell Borges foi preso na madrugada deste sábado, 25, na boate...

Acre inicia campanha de vacinação contra paralisia infantil na próxima segunda-feira, 27

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), lançará...

Você não pode copiar o conteúdo desta página